Quinta-feira, 27 de Março de 2008

10

Quarto de José e Maria. Luzes apagadas, escuridão total.
Ouve-se um suspiro, depois o silêncio volta. Outro suspiro seguido de silêncio. Surge um terceiro suspiro, forçado e num tom mais elevado.

José
O que se passa? - pergunta, com uma voz ensonada.
Maria
Não sei.... - começa Maria
José
Então dorme. - diz, não deixando Maria continuar.

Um novo suspiro ecoa pela quarto, seguido por um grito de dor.
José abre a luz e esfrega o braço.


José

Porra, para que foi esse beliscão? - pergunta irritado.
Maria
Para ver se afinal sempre tens alguma sensibilidade. Estava com dúvidas. - diz, com ironia.
José
Porra! Aleijaste-me! Afinal o que se passa?
Maria
Não sei....- diz, ficando à espera da reacção de José, vendo que este continuava calado e a esfregar o braço, continuou – Mas, tanta coisa hoje: as mudanças, a Alice, o Tomás e a Madalena. Comecei a ficar com medo.
José
Medo?! Medo do quê?
Maria
Parece que estamos a começar tudo de novo. E isso assusta-me.
José
Assustada!? Tu que odeias rotinas?!
Maria
Foi muita coisa ao mesmo tempo. E sinceramente, a reacção da Alice, angustiou-me muito.
José
Já falámos sobre isso. A moça deve lá ter os seus problemas, mas o mais certo é não ser nada de especial. Aquilo é o início da adolescência. Devias de saber isso melhor que ninguém, afinal dás aulas a miúdos da idade dela.
Maria
Por isso mesmo. Aquilo não foi uma reacção normal. Vi algo de assustador nos olhos dela.
José
Não comeces a fazer disso uma novela. Cá para mim a moça tinha encontro marcado com o namorado, e por isso queria sair sozinha.


Maria dá outro suspiro e acomoda-se na cama. José aconchega-se a ela.


José

Não fiques assim mulher. É de noite, estamos todos cansados, a casa está toda desarrumada e é normal que tudo isso te deixe angustiada. Amanhã é um novo dia. Vais ver como vais acordar melhor.
Maria
Sim. Talvez tenhas razão.
José
Claro que tenho razão. - e, sentido-se encorajado pelas palavras de Maria – Podíamos estrear o quarto novo! Que dizes?! - pergunta enquanto a vai acariciando com as suas mãos.
Maria
Sinceramente, o toque de pensos rápidos no meu corpo não é algo que me excite. - diz, sorrindo.
José
É o resultado de um dia árduo de trabalho! - diz, puxando Maria para si – O qual, tem que ter as suas recompensas. - termina beijando-a.


Os beijos continuam e José aproveita e fecha a luz. Surgem agora outros tipos de suspiros.
De repente um barulho e um grito. José abre a luz e ambos olham em redor. As tábuas da cama não aguentaram e estão agora em cima de um colchão que repousa no chão do quarto.


Maria

Porque é que não deixaste o Tomás montar a nossa cama? - diz, irritada.
José
Porque esta é a nossa cama. Porra, não ia deixar o gajo tocar no nosso leito de amor! - diz, ofendido.
Maria
Amor. - começa, agarrando na cara de José e forçando-o a olhar para os seus olhos – Amanhã pedes ao Tomás para vir montar a nossa cama, e aí de ti que penses em montar sozinho os candeeiros de tecto, ou os apliques de parede.
José
Mas eu gosto de fazer esse tipo de trabalho. - diz, triste.
Maria
Mas já todos nós sabemos, que as tuas mãos são TOTALMENTE desajeitadas, para tudo o que envolve perícia manual. - diz, carinhosamente.

No rosto de José começa a desenhar-se um sorriso malandro... pouco depois, os olhos de Maria começam a brilhar...

Maria
Bom, afinal.....talvez elas não sejam desajeitadas para tudo. - diz, com um sorriso, seguido de um beijo a José.

José volta a apagar a luz. Passados uns segundos, ouve-se mais madeira a cair. Mas desta vez, ninguém liga...
publicado por Luis às 21:45
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De Tralhas a 27 de Março de 2008 às 23:12
Gosto desta série... parabéns!
De eu a 28 de Março de 2008 às 00:07
Estou amando....
De Violeta a 28 de Março de 2008 às 04:08
ah ah ah!
De PELAGIA a 28 de Março de 2008 às 10:30
Muito original, leve, arejado e aprazível!
Vou manter-me atenta!
Parabéns!
Saudações.
De Mundo que me rodeia.. a 28 de Março de 2008 às 14:13
Gostei muito parabens.

Vou continuar a passar por aqui

Continuação e bom fim de semana
De patypinheiro a 28 de Março de 2008 às 16:14
Estou a adorar a série:p e á espera do próximo episódio!
Vou adicioná-lo cmo amigo espero que não se importe!!!!
Beijo*
*Paty*
De Paris Brest a 28 de Março de 2008 às 17:34
Sart Irony Mode )

Então a Maria é professora!... Coitada! Nos tempos que correm!... Havia tanto por onde escolher: médica, advogada de sucesso, consultora de qualquer coisa... Sr. Autor, isto é ficção! Pense em GRANDE!...

End Irony Mode )
Vamos ver: mistério, traição, humor, romance... A história está a tomar forma. Conte-nos tudo! E com detalhes...
De a_fonte_da_vida a 28 de Março de 2008 às 18:22
Estou a gostar da história e ansiosa por saber o que se passa com Alice :)
De chocolatsuisse a 29 de Março de 2008 às 13:24
Quem é a Mariana? looolll
De Luis a 29 de Março de 2008 às 22:12
Ups.... Corrigido.
De Zen @ a 29 de Março de 2008 às 20:10
ehehe, muito bom =D

Comentar post

.mais sobre mim

."Capítulos"

. 20

. 19

. 18

. 17

. 16

. 15

. 14

. 13

. 12

. 11

. 10

. 9

. 8

. 7

. 6

. 5

. 4

. 3

. 2

. 1

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.Olha! Interacção!

E agora?
Merecemos 200 chicotadas por termos pensado que não sabias o que fazer à história
Merecemos 500 chicotadas por pensarmos que a série acabava aqui
Temos que depositar largas quantias de dinheiro da tua conta para que nos possas perdoar
A ciática ainda chateia, e o trabalho também, pelo que vamos a ver quando sai o próximo.
Pois, mas eu penso que continuas sem saber o que vai sair daqui.
E estas interacções ainda continuam!?
  
pollcode.com free polls
blogs SAPO

.subscrever feeds